25 de abril de 2016

Orientação para pessoas com intolerância à lactose

Orientação para pessoas com intolerância à lactose


Olá pessoal! Hoje vamos falar um pouco sobre um tema bastante comum hoje em dia: a intolerância à lactose. Pessoas que têm intolerância à lactose não produzem a enzima lactase em quantidade suficiente. A lactase é a enzima responsável pela digestão do principal açúcar do leite (lactose), por isso quando a lactose não é absorvida direito, uma série de reações acabam ocorrendo como:  desconforto, gases, diarréia e às vezes vômitos. São problemas chatos e difíceis de conviver não é mesmo?

lactase_c_psulas_-_desenhoA intolerância ao consumo da lactose pode ocorrer até mesmo em pessoas que produzem essa enzima naturalmente, chamamos isso de intolerância transitória à lactose e isso ocorre geralmente após diarréias infecciosas mais intensas, pois parte da capacidade de produção da enzima fica perdida pela mucosa que foi agredida por um agente infeccioso, viral ou bacteriano.

É até possível os sintomas da intolerância à lactose aparecerem em crianças pequenas, mas o mais normal é eles surgirem em crianças maiores, adolescentes e, principalmente, adultos. É raro bebês terem intolerância, sendo mais comum apresentarem alergia à proteína do leite.

Vale lembrar:

Que a intolerância trata-se de um fenômeno bem diferente da alergia ao leite. Os sintomas da intolerância são só digestivos, enquanto os da alergia podem afetar o sistema respiratório e a pele, por exemplo.

Não se sabe exatamente por que algumas pessoas têm intolerância à lactose. O que se sabe é que não é um fenômeno raro: estima-se que ele afete milhões de adultos só no Brasil, embora não haja números precisos.

 Uma pessoa com intolerância à lactose pode sofrer de diarreia, dores de barriga, inchaço ou gases de meia hora a duas horas depois de tomar leite (qualquer tipo, até o materno) ou de consumir algum tipo de derivado de leite.

 Há pessoas intolerantes à lactose que só passam mal quando tomam leite, mas que suportam bem os outros derivados, como queijo e iogurte. Mas o indicado é que independente do grau de intolerância se houve um diagnóstico é melhor evitar.

 Para as mães:

Se seu filho tem intolerância, você pode ir experimentando para ver que tipos de alimento ele consegue comer sem ser incomodado pelos gases e pela diarréia. Mas é muito importante que procure um nutricionista para sugerir produtos livres de lactose ou prescrever enzimas que ajudem na digestão desses alimentos.

O leite vegetal de amêndoas é uma opção sem lactose
O leite vegetal de amêndoas é uma opção sem lactose

Informações importantes:

O cálcio é o nutriente mais comum do leite, mas não se preocupe, ele pode ser obtido em verduras de cor verde escura e em cereais ou grãos como gergelim.

Consumir diariamente alimentos como aveia, cereais, e ricos em probióticos ajuda bastante. Existem fibras no mercado que podem ser utilizadas como suplemento para isso (Procure seu nutricionista).

Caso queira você pode fazer receitas com leite normal e acrescentar a enzima lactase na preparação – 2 sachês de 4.000 UI ou 1 de 10.000 UI para cada 50g de lactase do produto adicionado na receita. Esses sachês devem ser prescritos pelo seu nutricionista!

Da mesma forma você pode ingerir a enzima 1 h antes do consumo de alimentos com lactose. Ela vai ter efeito protetor durante 3 a 4 horas. 😉

Se for o caso vale a pena fazer o uso de leites vegetais como leite de arroz, leite de aveia ou leite de inhame. Só não indico o uso de leite de soja ok?


Beijos da Nutri,

Vanessa Baad 😉

Deixe seu comentário